S.J dos Pinhais: (41) 99674-4758 / (41) 3081-2216 Curitiba: (41) 98826-0524 / (41) 3779-7282

Notícias

Doenças da gengiva- periodontais

Por: | Tags: , | Comentários: 0 | setembro 13th, 2018

Vamos falar das doenças da gengiva? quais são as causas e como pode ser o tratamento?

 

O QUE É A PERIODONTITE OU DOENÇA DA GENGIVA?

 

A doença periodontal ou doença da gengiva é um problema que afeta desde a gengiva até o osso que envolve e suporta o seu dente.         A doença periodontal nem sempre CAUSA dor ao paciente, por isso é importante estar ciente de que, se tiver qualquer um dos sintomas abaixo, você pode estar com uma doença da gengiva:

 

  • Gengiva que sangra facilmente durante a escovação ou o uso de fio dental;
  • Gengiva inchada, vermelha ou dolorida;
  • Gengiva retraída;
  • Dente amolecido;
  • Próteses parciais que se desajustaram;
  • Pus visível em torno dos dentes e gengiva;
  • Dores agudas ao mastigar os alimentos;
  • Dentes excessivamente sensíveis à temperaturas frias ou quentes.
  • Mau hálito persistente ou gosto ruim na boca

 

CAUSAS

Agora conheça as causas!

As bactérias da placa bacteriana (biofilme dental), uma película pegajosa e incolor que é formada sobre os dentes, causam as doenças periodontais. Caso a placa não seja removida, ela pode endurecer e se transformar em tártaro (cálculo dental), que por sua vez facilita o acúmulo de mais placa.

CUIDADO: A escovação ou o uso do fio dental não remove o tártaro (cálculo dental); apenas o dentista poderá faze-lo por meio de uma limpeza profissional (raspagem)!!

Caso não seja removida por meio de escovação ou pelo uso diário do fio dental, a placa (biofilme dental) se transforma em tártaro (cálculo dental), que possui uma superfície áspera e retentiva facilitando assim a retenção de mais placa. As bactérias dessas regiões podem infectar a gengiva e dentes, induzindo a perda de osso.

 

ESTÁGIOS DA DOENÇA DA GENGIVA

 

Vamos para os três estágios da doença periodontal, que podem variar, do menos ao mais grave, são :

 

  • Gengivite

        Esse é o primeiro estágio da doença. É a inflamação ou doença da gengiva propriamente dita, causada pela placa bacteriana. Você poderá observar vermelhidão ou inchaço da gengiva ou até sangramento durante a escovação ou uso do fio dental. Nesse primeiro estágio, a doença periodontal pode ser revertida desde que o osso e os ligamentos periodontais que seguram o dente no lugar não tenham sido afetados.

  • Periodontite

Nesse estágio, o osso de apoio e as fibras que seguram os dentes no lugar estão irreversivelmente danificadas. A gengiva começa a formar uma bolsa embaixo da margem gengival, que favorece o crescimento da placa. Um tratamento periodontal adequado e melhoria da higiene bucal normalmente ajudam a evitar mais danos à gengiva, aos tecidos de suporte e ao osso.

  • Periodontite avançada

Nesse estágio mais avançado da doença periodontal, as fibras e o osso dos seus dentes estão sendo destruídos, e isso pode fazer com que o seu dente se movimente ou fique mole. Isso pode afetar a sua mordida e a forma como você se alimenta ou se comunica. Se o tratamento periodontal não puder salvá-los, os dentes deverão ter que ser extraídos.

 

TRATAMENTO DA DOENÇA DA GENGIVA

 

Uma raspagem supragengival feita pelo seu dentista é a única forma de remover a placa que se calcificou e se transformou em tártaro (cálculo dental).

Caso a doença periodontal esteja em um estágio mais avançado, raspagem e alisamento radicular podem ser realizados para tratar as bolsas periodontais infectadas e a diminuir assim a inflamação da gengiva.

O dentista utiliza um dispositivo chamado ultrassom para remover a placa bacteriana, o tártaro (cálculo dental) e restos de alimentos acima e abaixo da margem gengival, ou optar pela raspagem manual, com instrumentos chamados curetas, para tornar as superfícies dos dentes lisas.

Se as bolsas periodontais tiverem mais de 5 milímetros de profundidade, ou seja, se você tem periodontite moderada a severa, uma cirurgia periodontal poderá ser realizada por um periodontista a fim de reduzir as bolsas, bem como enxerto ósseo para restaurar o osso perdido.

Ou seja, é possível evitar, assim como é possível tratar! Mas não deixe evoluir, ok?